Banco do Brasil usa tragédia da Chapecoense para vender seguros

banco-do-brasil-chapecoense

Depois da indignação causada por uma série de posts oportunistas na fanpage do site de esquerda Catraca Livre, a mais nova polêmica começa a ganhar força no Facebook: o Banco do Brasil estaria usando a tragédia da Chapecoense para vender seguros.

Segundo uma imagem publicada pela página FuncionalismoBB, é possível visualizar o teor de um memorando interno, remetido por um dos órgãos estratégicos do BB — no caso, a GEREV – Gerência Regional de Varejo de Osasco/SP — para todos os empregados subordinados àquela circunscrição.

Na referida imagem, é possível ler: “como forma de homenagear as vítimas do acidente e solidarizar com todos os familiares, em especial do Time Chapecoense, lançamos hoje um jogo com os Mercados da GEREV Osasco“.

Tal jogo, na verdade, tratava-se de uma campanha de venda de seguros, utilizando como pretexto, justamente, a tragédia que vitimou mais de 70 pessoas: “a campanha visa também premiar e reconhecer o mercado que se destacar neste grande movimento com vistas a entrega (sic) da Seguridade“.

Repercussão

Os comentários no post original que contém a reprodução da mensagem, são unânimes: de total reprovação, variando entre a perplexidade e incredulidade, passando ainda, por quem enxergue nessa atitude, um conteúdo político-partidário.

Veja abaixo o post original:

Providências

Até o momento, o perfil oficial do Banco do Brasil não se manifestou acerca do ocorrido. Nem tampouco, os perfis oficiais do Palácio do Planalto e do Presidente Michel Temer quiseram se manifestar.

Destaca-se ainda o fato de que, sendo o BB uma sociedade de economia mista do setor financeiro, o mesmo está subordinado ao Ministério da Fazenda — que também não publicou nenhuma nota oficial sobre o ocorrido.

Contudo, segundo apuramos junto à fontes internas, a pessoa que teria redigido o texto e determinado a sua expedição, foi devidamente identificada; confrontada com os estragos, preferiu assumir sozinha todas as responsabilidades. Para escapar de uma punição certa, teria sido “aconselhada” a se retirar do Banco, mediante adesão voluntária ao Programa de Aposentadoria recém-lançado pelo BB.

Use o Facebook para comentar e divulgar

Comentário

Redação DireitoFácil.NET

Redação DIREITOFACIL.NET

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: