Um desabafo sobre o SAJ

artigo desabafo saj
Artigo escrito pelo advogado JULLY HEYDER¹

Amigos, me permitam um DESABAFO sobre o SAJ (Sistema de Automação Judicial) do TJMS.

Hoje, tendo concluído uma petição às 15:10h, passei às tentativas de protocolizá-la no portal do TJMS (um serviço que já foi indevidamente transferido ao advogado). Após algumas tentativas frustradas, pedi para meu colega de escritório ligar no setor de TI (tecnologia de informação) do TJ, para verificar a existência de algum problema já constatado, visto que nenhuma informação havia no site sobre a indisponibilidade do sistema.

Tivemos como resposta a orientação trivial de limpar o cache do meu computador e atualizar a versão do JAVA.

Pois bem… lá fui eu com toda a minha habilidade em tecnologia dar um jeito de obedecer àquela recomendação, mesmo suspeitando, como já ocorreu, que isto apenas serve para tirar do TJ a responsabilidade pelo mau funcionamento do SAJ…

Findo o desgastante (para mim) processo, voltei à tentativa de protocolo e… adivinhem… Não deu certo!!!

Liguei novamente à TI e, desta vez, fiquei ainda mais surpreso; ao passar meus dados para a “abertura de um chamado”, fui informado pelo atendente que seu próprio sistema estava com problema!!! (risos)

Voltei à consulta no site sobre a disponibilidade do sistema e… TUDO NORMAL!

Bom, agora estou PRESO a esta situação, pois tenho que esperar por um tempo indeterminado a certidão de indisponibilidade, ou a volta do sistema, pois minha petição se trata de um prazo para hoje. Anoto, apenas, que isto não inédito… Já passei por isto algumas vezes e sei que a maioria dos advogados também.

Disto posso concluir o seguinte:

– Há um desrespeito cada vez maior como os advogados que operam o sistema SAJ, diante da falta de funcionalidade do sistema e, sobretudo, falta de transparência sobre os problemas que o acometem.

– O advogado não pode mais suportar a carga de responsabilidade por serviços públicos (protocolo, distribuição e etc) que lhe é transmitida, sem nenhum resultado útil, em termos de celeridade processual e eficácia do poder judiciário.

– A funcionalidade do processo judicial precisa retornar à pauta de debate entre os advogados e o Poder Judiciário.

– A OAB precisa acordar!

jully heyder

Sobre o AUTOR

Jully Heyder é advogado e foi candidato à presidência da seccional da OAB em Mato Grosso do Sul, nas eleições de 2015.

Foi secretário-adjunto da OAB/MS, na chapa vencedora de 2012. Renunciou ao cargo, juntamente com outros ocupantes, após notícias envolvendo a celebração de contrato de milionário para prestação de serviços advocatícios entre o então Presidente da OAB e a Prefeitura de Campo Grande/MS, sob gestão de Alcides Bernal.

Use o Facebook para comentar e divulgar

Comentário

%d blogueiros gostam disto: