Ranking da Transparência: STJ fica em primeiro lugar entre os tribunais superiores

Ranking da Transparência: STJ fica em primeiro lugar entre os tribunais superiores

COMPARTILHAR

No Ranking da Transparê​ncia do Poder Judiciário 2021, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) alcançou o percentual de 91,18%. Com esse resultado, a corte subiu nove posições, passando da 50ª colocação geral para o 41º lugar e ficando em primeiro entre os tribunais superiores.

Instituído em 2018 pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), o ranking tem como objetivo valorizar os tribunais e conselhos que mais se destacam no fornecimento proativo da informação, de maneira clara e organizada, dentro do escopo da Lei de Acesso à Informação, no Portal da Transparência.

Em 2018, primeiro ano de aferição, o STJ alcançou 75% de adequação aos critérios do ranking. No ano seguinte, o percentual subiu para 79,7% e, em 2020, chegou a 85,97%.

Para o presidente do STJ, ministro Humberto Martins, o resultado reflete o compromisso de todos os que atuam no tribunal com a melhora contínua de seus padrões administrativos.

"A transparência de todos os atos é importante e indispensável para a credibilidade da Justiça perante a comunidade. O STJ tem se esforçado para disponibilizar suas informações de forma mais clara e padronizada para a sociedade, tornando mais fácil e transparente o acesso aos dados de gestão", destacou o presidente.

Sobre o Ranking da Transparência

Instituído pela Resolução CNJ 260/2018, o ranking avalia anualmente o grau de informação que é disponibilizado à população. Também sintetiza, a cada ano, as exigências relativas à transparência e à prestação de contas decorrentes de leis federais, do Tribunal de Contas da União e do próprio CNJ.

Neste ano, os critérios para a avaliação no Ranking da Transparência do Poder Judiciário foram estabelecidos pela Portaria CNJ 101/2021. Os itens sob avaliação foram distribuídos em nove temas, com 83 perguntas que buscaram identificar objetivos estratégicos, metas, indicadores e levantamentos estatísticos do órgão.

A apuração abrangeu questões relativas a gestão, audiências e sessões, serviço de informações ao cidadão, ouvidoria, tecnologia da informação e comunicação, acessibilidade e sustentabilidade, entre outros campos.

Resultado dos esforços da Ouvidoria do STJ e das demais unidades envolvidas na pesquisa, o desempenho alcançado em 2021 assegura ao STJ 90 pontos no item transparência do Prêmio CNJ de Qualidade, o que significa a segunda maior pontuação, pois os 100 pontos só são atribuídos aos tribunais que alcançarem 100% de aderência ao ranking – situação não identificada em nenhum órgão neste ano.​​​

Source: STJ

Comments

comments

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.