Tomou… literalmente

Negão da Piroca causa demissão de funcionários em multinacional de TI

Segundo a FOLHA, o ano de 2018 começou de forma amarga para três — agora, ex — funcionários de uma multinacional de TI: a Salesforce demitiu o Presidente da Subsidiária Brasileira, o diretor de RH e um empregado.

Tudo começou com a festa de fim de ano da Salesforce — que segundo a FOLHA, produz softwares para empresas como Embraer, iFood e SulAmerica Seguradora.

A filial brasileira resolveu inovar: a tradicional festa de confraternização, virou uma festa a fantasia, com um descontraído e inocente “concurso de melhores fantasias” entre os participantes —  com uma premiação de R$3 mil para o mais votado.

O problema foi o 4º colocado, que resolveu fazer cosplay do famoso meme Negão da Piroca! Ele apareceu na foto com os participantes premiados, em uma posição — digamos assim — de destaque.

Segundo a FOLHA, “a descontração na filial brasileira extrapolou os padrões aceitáveis para matriz americana e acabou levando à troca no comando da Subsidiária”.

O problema foi a proporção que a festa tomou na imprensa — o que acabou deflagrando a crise de imagem na matriz, lá em San Francisco.

VERSÕES DIVERGENTES

Segundo a FOLHA, as versões sobre o impacto da imagem divergem.

Contudo, a versão mais propagada — e que, particularmente, mais aplaudimos — foi que a matriz determinou a demissão do tal funcionário que se vestiu de “Negão da Piroca”.

O diretor comercial achou a punição exagerada, e alegando que além de ser um dos melhores empregados, no Brasil, as pessoas são mais liberais, recusou-se a levar a demissão à cabo.

Resultado: foi demitido junto com o empregado que tentara proteger.

Daí foi a vez do Presidente da Subsidiária Brasileira intervir: disse que o desfecho de uma simples brincadeira estava tomando grandes (e desnecessárias) proporções. E igualmente foi demitido.

O saldo final da festa termina com três demissões (do Presidente, do Diretor Comercial e do cosplayer do negão) e a suspensão de dois outros empregados (que estavam fantasiados de “As Branquelas”).

Procurada pela reportagem da Folha de São Paulo, a Salesforce, em nota, afirmou não comentar assuntos internos.

E você: o que achou da decisão da empresa? Concorda? Discorda? Deixe seu comentário! 

  

Use o Facebook para comentar e divulgar

Comentário

%d blogueiros gostam disto: