#PrecisamosFalarDeSuicídios

Mortes precoces chocam indústria do cinema

O que cinco atrizes do ramo pornográfico, um ator de aclamada série de TV, uma jovem modelo que fez sucesso quando criança e uma atriz de novela argentina têm em comum? Suas mortes não ganharam cobertura da mídia de massas (televisão); e mesmo no jornalismo eletrônico, foram noticiadas sem grande alarde, quase que “escondidas” ali na página de “obiturários”.

E aqui no DIREITOFACIL.NET adotamos como nossa principal bandeira a campanha #PrecisamosFalarDeSuicídios — e sempre que vimos matérias na mídia que tratam do tema, de forma humana e austera, fazemos questão de elogiar e divulgar, porque o assunto merece (e precisa!) ser tirado das gavetas do “politicamente correto”.

Por isso, fizemos uma lista de 06 (seis) prováveis suicídios, que receberam pouca — ou nenhuma — atenção da imprensa televisiva, radiofônica ou impressa.

Mark Salling, 35 anos (ator de TV)

Famoso por ter interpretado o personagem Noah “Puck” Puckerman na aclamada série de TV “Glee”, o ator Mark Salling foi encontrado morto em 30.01.2018, perto do Rio Los Angeles, em Sunland — região onde ele morava.

Remetendo ao site TMZ, o G1 informa:

Segundo o site, o corpo estava pendurado em uma árvore, e a “causa aparente” é de suicídio por enforcamento.

Vale relembrar que Mark enfrentava um processo criminal, onde era acusado de posse de material pornográfico infanto-juvenil; e apesar da imprensa nunca ter divulgado o “teor” de tal material — eram nudes de fãs menores de idade? eram vídeos de crianças sendo abusadas? jamais saberemos! — o ator foi taxado de “pedófilo” pela mass press mundial.

Para escapar de uma possível condenação à pena máxima — de 20 anos de prisão!!! — acabou declarando-se culpado, em troca de um acordo com a Promotoria do caso.

Tudo portanto, leva a crer que, diante do linchamento moral que sofreu, bem como, pela escassez de convites para atuar, podem ter desencadeado no jovem ator, o desejo de ceifar a própria vida.

Olivia Lua, 23 anos (atriz pornô)

A modelo e atriz pornô Olivia Lua — Olivia Hoffman, seu nome real — foi encontrada morta em 18.01.2018 em uma clínica de reabilitação, onde estava internada.

Segundo relatos, Olivia sofria com abuso de remédios e álcool. Uma semana antes de seu óbito, a atriz optou por internar-se na clínica, após ter tentado — em vão — se recuperar sozinha.

Sua morte causou espécie, por dois fatos: ter decorrido de uma overdose, dentro de uma clínica de rehab (onde, em tese, deveria estar sendo bem cuidada e constantemente monitorada); e por ter sido a 5ª (quinta) atriz de filmes adultos a ser encontrada morta, nos últimos 3 (três) meses (em circunstâncias suspeitas).

Olivia Nova, 20 anos (atriz pornô)

A jovem atriz Lexi Forde — que adotou o pseudônimo artístico Olivia Nova — foi encontrada morta em seu apartamento, no dia 07.01.2018.

A suspeita de suicídio foi a primeira hipótese a ser aventada pela polícia, diante da inexistência de sinais de violência ou drogas no lugar onde foi encontrada.

Rumores posteriores, contudo, apontam que a morte teria sido causada, na verdade, por uma simples infecção no trato urinário, que não tratada, evoluiu para um irreversível quadro de sepse (infecção generalizada).

Se essa foi a causa mortis, o fato da jovem atriz não ter buscado ajuda médica ou de conhecidos, ao contrário do que parece, só corrobora a suspeita inicial:  mesmo não tendo encontrada nenhuma “carta de despedida”, a hipótese de suicídio não pode ser descartada.

Amy “Dolly” Everett, 14 anos (atriz e modelo mirim)

Para entender o fenômeno “Dolly” na Austrália, é preciso buscar um paralelo nacional: a atriz Carla Diaz, que despontou para a fama, ao estrelar comerciais da Nossa Caixa ao lado da jogadora Hortência, quando tinha apenas dois anos de idade.

No caso de Amy Everett, a jovem atriz virou “xodó nacional” da Austrália, aos oito anos de idade, por ter protagonizado campanha publicitária de chapéus fabricados pela grife Akubra.

O caso chocou todo o mundo — além, é claro, da Austrália — não apenas, pela pouca idade da vítima (a atriz tinha apenas 14 anos); mas por ter sido divulgada pelo próprio pai da atriz, em um texto publicado nas redes sociais da garota.

A jovem atriz teria se suicidado em 03.01.2018 — mas a informação só foi divulgada pela família, uma semana depois do ocorrido. Segundo o suplemento E+ do portal UAI:

De acordo com Tick Everett, seu pai, Amy “Dolly” Everett tirou a própria vida “para escapar da maldade deste mundo”, sem revelar detalhes do tipo de agressão sofrida pela filha.

Se o pai da atriz não foi muito revelador, maiores informações acabaram sendo divulgadas pela própria Akubra, em texto publicado no Instagram oficial da grife australiana:

We are shocked and distressed to hear of the passing of “Dolly” – the young girl many of you will recognise from our past Christmas adverts. This beautiful photo was taken 8 years ago. Dolly chose to end her life to escape the bullying she was being subjected to. She was not even 15 years old. To think that anyone could feel so overwhelmed and that suicide was their only option is unfathomable. Bullying of any kind is unacceptable. It is abuse and it is time for us to stand up when we see any kind of bullying behaviour. Dolly could be anyone’s daughter, sister, friend. We need to make sure that anyone in crisis knows there is always someone to talk to. Be a friend, check up on your mates. Our hearts go out to Dolly’s family and friends. Amy ‘Dolly’ Everett 1.5.2003-3.1.2018 If you need someone to talk to: Lifeline: 131114 Suicide Call Back Service: 1300659467 MensLine Australia: 1300789978 Beyond Blue : 1300224636 Kids Helpline: 1800551800 #stopbullyingnow #doitfordolly #justbekind

A post shared by Akubra Hats (@akubraofficial) on

 O texto publicado pela grife merece ser reproduzido, por ser extremamente didático: “Dolly escolheu tirar a própria vida para escapar do bullying a que vinha sendo submetida. Ela não tinha nem 15 anos de idade. Em pensar que qualquer um(a) poderia sentir-se tão sobrecarregado(a) e que o suicídio era a única opção, é (algo) incompreensível. O bullying de qualquer tipo é inaceitável. É abuso e é hora de nos levantarmos quando vermos qualquer tipo de comportamento de bullying. Dolly poderia ser a filha de qualquer um, irmã, amigo. Precisamos ter certeza de que qualquer um em crise saiba que sempre há alguém com quem falar. Seja um amigo, fique atento a seus companheiros”.

Nós, da DIREITOFACIL.NET, queremos parabenizar a atitude da fabricante de chapéus, por ter tido a coragem de abraçar a causa da prevenção ao suicídio e combate ao bullying!

Belén Perselo, 34 anos (atriz de novelas)

A atriz argentina foi encontrada morta em sua casa, no dia 13.12.2017; era muito conhecida por ter interpretado a personagem “Terra” na novela “Casí Angeles” (Quase anjos).

Citando o jornal argentino “O Clarin”, o portal “Notícias da TV”, afirmou que “a depressão foi o principal fator que desencadeou o ato cometido pela atriz“.

E ainda, que o fato só se tornou de conhecimento público, graças a um post emocionado postado pela própria irmã da atriz, Sol Perselo: “Ela, minha irmã mais velha. Apesar da diferença de idade, as brigas e outras coisas, sempre esteve comigo. Soube me guiar, me ajudar e tomar decisões muito importantes para meu futuro, me paparicou e muitas coisas mais. Até que um dia decidiu ir embora, irmãzinha. Mas sei que fez para ficar tranquila, ser feliz e escapar de tudo que lhe afetava. Sei que onde estiver cuidará de mim, de Fran, da mamãe, do papai e todos seus entes queridos”.

August Ames, 23 anos (atriz pornô)

Mercedes Grabowski — que adotou o pseudônimo artístico August Ames, na indústria de cinema adulto — foi encontrada enforcada em um parque público, no dia 07.12.2017.

Seu carro foi encontrado próximo ao local onde se enforcou; dentro dele, não foram encontrados vestígios de drogas ou bebidas.

Porém, os legistas forenses encontraram “anotações” dentro do automóvel, que pareciam ser “cartas de despedida” da atriz, informou MetroJornal.

Dias antes de sua morte, Ames se envolveu em uma grande polêmica virtual: ao dizer em seu perfil no Twitter, que não aceitou contracenar com atores bissexuais, foi acusada de homofobia.

“A maioria das garotas não grava com homens que tenham feito filme pornô gay, por segurança”, tuitou a atriz, justificando o porquê de não aceitar contracenar com atores bissexuais.

Tentando encerrar a discussão, a atriz escreveu: “eu não coloco meu corpo em risco. Eu não sei o que eles fazem em suas vidas privadas”. Mas seus argumentos não sensibilizaram os haterstrolls. Irritada, a atriz encerrou a conversa de forma nada amistosa: “f***-se vocês todos”.

Não é possível afirmar, mas tudo leva a crer que a atriz pode ter sido vítima de cyberbullying.

Use o Facebook para comentar e divulgar

Comentário

%d blogueiros gostam disto: