Justiça suspende curso “anti impeachment” na UEMS

O advogado e pré-candidato João Henrique Catan, ficou sabendo pelo Facebook, que a Universidade Estadual do Mato Grosso do Sul (UEMS), campus Paranaíba/MS, iria lançar um curso de extensão denominado “Golpe de Estado de 2016”.

Indignado, comentou em uma postagem onde o professor e idealizador do referido “curso” defendia a legitimidade do mesmo, que aquilo era ato político-partidário.

Acabou sendo vítima de um boletim de ocorrência lavrado pelo tal professor.

Ao invés de se acuar — e retratar-se — partiu para o contra-ataque: ajuizou ação popular para suspender a realização do tal “curso”.

E conseguiu obter liminar. Veja abaixo:

Use o Facebook para comentar e divulgar

Comentário

%d blogueiros gostam disto: