Bandidos que atiraram na Polícia Militar, morrem no hospital

    Bandidos que atiraram na Polícia Militar, morrem no hospital

    COMPARTILHAR

    Quatro bandidos que invadiram uma agência dos Correios, localizada na Rua Arthur Jorge, no começo desta segunda-feira (30/01), acabaram morrendo após trocarem tiros com policiais militares.

    Tudo aconteceu durante a madrugada: quando se preparavam para invadir uma agência da EBCT (Correios), com vistas a praticarem furto, os bandidos foram surpreendidos por uma guarnição da gloriosa Polícia Militar (PMMS), que pegou os meliantes, com a boca na botija.

    Encurralados, os quatro bandidos passaram a atirar nos policiais militares —  que reagiram legitimamente à injusta agressão, logrando êxito em acertá-los, fazendo cessar o iminente risco de morte que estavam correndo.

    Conforme informantes da DireitoFacil.Net na Santa Casa de Campo Grande (ABCG), os bandidos — ainda não identificados — foram socorridos por policiais do Bope (Batalhão de Operações Policiais Especiais) e levados para a emergência daquela entidade, por volta das 2h da madrugada. Contudo, não resistiram aos ferimentos e tiveram a morte atestada minutos depois de darem entrada.

    Flagrante delito

    Relatos dão conta que a guarnição da PM/MS fazia rondas pela região — uma vez que a Rua Arthur Jorge está localizada em região que conta com inúmeros estabelecimentos comerciais, que funcionam até altas horas da madrugada. Foi nesse momento em que os policiais avistaram o grupo de homens, em atitude suspeita: alguns ocupavam um veículo Corsa, de cor vinho; enquanto outros estavam se preparando para concretizar o furto.

    Ao perceberem que o vidro da agência dos Correios já estava quebrado, os policiais militares resolveram abordar o grupo; foi nesse instante que os bandidos reagiram, disparando contra a guarnição. Nenhum policial foi ferido pelos disparos efetuados pelos ladrões.

    Como a Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (EBCT) é uma empresa pública federal, a competência para conduzir o inquérito é da Polícia Federal, que já fez a perícia no local. Os corpos dos meliantes já encontram-se no IMOL – Instituto Médico-Odontológico Legal, à disposição para reconhecimento de familiares ou amigos dos falecidos.

    Comments

    comments

    SEM COMENTÁRIOS

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.